• qua. out 13th, 2021

Cinema- Qual a sua história e quem realmente o inventou?

ByAdmin

ago 10, 2021
sala de cinema apresentando sua história

Você curte pegar um cineminha nos finais de semanas? Acredito que a maioria de nós não recusa um convite desses. Mas já parou para se perguntar alguma vez como foi possível isso acontecer ou quem teve a ideia de criar o cinema? Se você já se perguntou ou acabou de ficar curioso para saber é só continuar lendo que lá vem história…

Quem inventou o cinema?

Embora seja em 28 de dezembro de 1895 na Europa que os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière fizeram a primeira exibição pública de um “filme” para uma plateia que pagou para assistir. Foi William Kennedy Laurie Dickson, funcionário da empresa de Thomas Edison, que desenvolveu o primeiro protótipo de um Cinetoscópio, um aparelho que permitia uma pessoa por vez ver imagens em movimento.

Assim os irmãos Lumière em cima desse protótipo das indústrias Edison desenvolveram o seu próprio aparelho, chamado de: Cinematógrafo. Esse aparelho dos irmãos Lumière continha um projetor e uma impressora de filme em um só lugar, que permitia a várias pessoas assistirem imagens em movimento por alguns segundos.

É claro que nós sabemos que hoje a indústria cinematográfica é rica em efeitos visuais, especiais, 3d e novas tecnologias são adicionadas a ela a todo momento. Porém a cerca de 130 anos atrás nada disso nem se quer existia (para o tanto de filmes que existem hoje parece mentira pensar que a história do cinema tem tão pouco tempo). Então com certeza o que os irmãos Lumière fizeram foi um grande feito para época, impressionando a todas as pessoas que assistiam. Além disso eles marcaram o começo da cinematografia, o cinema que tanto gostamos de passear hoje em dia.

O começo das indústrias cinematográficas

Já em 1914 com a febre das imagens em movimento, várias indústrias cinematográficas foram estabelecidas. A Europa, Rússia e Escandinávia dominavam essas indústrias. Na época, a América era quase que insignificante nesse ramo. Os filmes ficaram mais longos e a narrativa tornou-se a forma predominante.

 À medida que mais pessoas pagavam para assistir os filmes, a crescente indústria cinematográfica investia mais em sua produção, distribuição e exibição. Estúdios foram montados e seus próprios cinemas construídos.

E com o começo da Primeira Guerra Mundial a indústria cinematográfica europeia foi muito impactada e a indústria americana ganhou mais importância mundialmente.

Os primeiros 30 anos do cinema foram marcados pelo crescimento e consolidação da sua indústria, pelo estabelecimento de formas narrativas e pelo aprimoramento da tecnologia.

Como eram os primeiros filmes?

Os primeiros filmes eram muito curtos, apenas alguns minutos ou menos. Eles foram exibidos em feiras de negócios, em salas de concerto ou onde pudesse ser instalada uma tela em uma sala escura. Os temas dos filmes incluíam cenas e atividades locais, exibições no exterior, comédias curtas e eventos de interesse jornalístico.

Os filmes eram acompanhados de palestras, música e muita participação do público. Embora não tivessem diálogos, eles não ficavam em silêncio como às vezes é descrito.

Como as cores foram adicionadas aos filmes?

Como você deve saber os primeiros filmes eram somente pretos e brancos, as outras cores foram adicionadas pela primeira vez por meio de coloração, tingimento, tonificação e estêncil à mão.

Somente em 1906 que o estudo de como adicionar canais de cores nos filmes começou a ser utilizado ​​para produzir as chamadas imagens em movimento de ‘cores naturais’ com o processo Kinemacolor britânico.

Mas esses primeiros processos Technicolor de 1915 em diante eram difíceis de serem aplicados e caros. Por isso a cor não foi utilizada mais amplamente até a introdução de seu processo de três cores em 1932.

A chegada do som na indústria cinematográfica

Para as primeiras tentativas de adicionar som sincronizado às imagens projetadas, foram usados cilindros ou discos fonográficos.

 O primeiro longa-metragem com diálogo sincronizado, The Jazz Singer (EUA, 1927), usava o sistema Warner Brothers Vitaphone, que tinha um sistema de gravação separado. Disco com cada rolo de filme para som.

 Este sistema não se mostrou confiável e logo foi substituído por uma trilha sonora óptica de densidade variável que foi fotografada ao longo da borda do filme e foi originalmente desenvolvida para cinejornais como o Movietone.

Ele tinha se consolidado

A partir de 1930 o cinema estava mundialmente consolidado. Ele já era capaz de mover milhares de pessoas de uma só vez para dentro de salas com telas enormes onde eram passadas imagens em movimento com várias cores e sons. Um espetáculo para os olhos dos espectadores, quase como mágica.

Mesmo que depois de algum tempo a televisão tenha sido inventada e tenha impactado um pouco o número da bilheteria dos cinemas da época. Nos dias atuais vendo tamanha diversidade de filmes, seja no estilo ou até mesmo nos efeitos especiais, podemos afirmar que o cinema estará para sempre consolidado, enchendo nossos corações de emoção e o rosto com boas risadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *