• qui. nov 24th, 2022

Antigo Egito- Cultura e invenções curiosas que nos afetam até hoje

fev 1, 2022
Antigo egito

Novos fragmentos, hieroglifos e múmias são descobertos no território onde ficava localizado o antigo Egito anualmente. E esses achados vão nos dando mais detalhes sobre como era a vida para eles antigamente, ou ainda, um olhar totalmente novo.

Mas o fato é que a civilização dos antigos egípcios ainda é cheia de mistérios e teorias a se resolver. Porém, com certeza não há dúvidas de que são um dos pais da civilização moderna e criaram muitos dos utensílios e hábitos que evoluíram com o passar do tempo, mas usamos até hoje. Por isso, se quiser descobrir como algumas das invenções egípcias registradas nos afetam e fazem muito sucesso na modernidade é só continuar lendo a matéria.

As Invenções dos antigos egípcios

Os egípcios antigos eram um povo muito inteligente e organizado. Tanto é, que as grandiosas pirâmides estão na conta deles, e suas paisagens exuberantes até hoje expostas contando a sua história. Porém, algumas invenções um pouco menores, mas igualmente importantes e muito mais práticas também são creditadas aos antigos egípcios.

A pasta de dente

Os antigos egípcios tinham problemas recorrentes com dor de dente, pois usavam pedras e pilões para moer farinha e grãos. Isso corroeu o esmalte dos dentes, tornando-os mais suscetíveis a cáries e doenças, levando ao mau hálito. Então para combater a dor e o odor, os antigos egípcios criaram os primeiros tipos conhecidos de pasta de dente de hortelã. Era feita de uma mistura de incenso, canela e mirra, e então a mistura era fervida com mel e moldada em pequenos grãos que tinham as propriedades e formato muito parecido com a da hortelã.

Cabeleireiros e barbeiros

A milênios atrás, piolhos já eram um problema bem incomodativo entre as pessoas. Ainda mais quando banhos e shampoo não eram frequentes e nem disponível para todos. Além disso, o calor provavelmente deixava ter muito cabelo desconfortável.

A tendência geral era que os homens cortassem ou removessem completamente o cabelo. Alguns registros dão a ideia de que os padres tenham ido tão longe a ponto de raspar seus corpos inteiros a cada três dias.

Ter uma barba grande e feita (cavanhaques amarrados) era considerada da elite, enquanto uma barba rala era considerada um sinal de status inferior.

Essa aversão ao cabelo da cabeça, levou os egípcios a inventar o que se acredita serem as primeiras lâminas de barbear. Estes eram feitos de pedras afiadas que eram transformadas em lâminas antes de serem presas em cabos de madeira e depois “atualizadas” com a invenção de lâminas de cobre.

E pelo mesmo motivo a navalha foi inventada. Os ricos chamavam alguém para sua casa para fazer a barba ou cortar o cabelo. E assim nasceram os primeiros barbeiros e cabeleireiros.

A cultura dos antigos egípcios que ainda hoje é moda

Além de invenções engenhosas e práticas, herdamos muitos hábitos de nossos ancestrais. Você Gosta de tomar uma cervejinha num momento de descontração? Ou temperar bem a comida, fazer tortas e muito mais. Bom, todos esses hábitos culturais são muito mais antigos do que pensávamos. Então continue aí para saber como e o que mais esses pioneiros inventaram.

Veja o vídeo Como eram as drogas no Antigo Egito e na Mesopotâmia para descobrir quais outros hábitos comuns e bem questionáveis vieram da antiga civilização egípcia.

A cervejinha de Domingo…Segunda, terça…

Recentes escavações descobriram uma cervejaria na antiga cidade egípcia de Abidos. O pesquisador mestre do Instituto de Belas Artes da Universidade de Nova York foi um dos seus descobridores. Mas a escavação revelou muito mais do que uma maneira de reconstruir uma antiga receita de fermentação. A descoberta, evidencia a produção em escala industrial. “Se um lote fosse feito a cada semana, seria bem mais de um milhão de litros por ano, o que é quase incompreensível, especialmente em termos antigos”, disse Adams.

Em duas escavações durante 2018 e 2020, eles descobriram seis grandes edifícios retangulares, cada um com mais de 20 metros de comprimento e um metro de profundidade, abrigando cerca de 40 tonéis cada. Cada cuba foi envolta em lama para isolamento; carvão estava embaixo; e por dentro, restou um resíduo orgânico, queimado preto e duro. “Sobreviveu o suficiente para termos uma imagem muito sólida do que estava acontecendo”, disse Adams, ou seja, a produção de cerveja em escala industrial.

A cerveja era um símbolo de poder. Pois a produção em massa de Abidos exigia que centenas de pessoas não apenas preparassem os lotes, mas também cultivassem, colhessem e transportassem grãos, carregassem água e madeira para as cervejarias e fabricassem as cubas de cerâmica e dezenas de milhares de garrafas. Essa organização e controle em larga escala mostram o vasto comando dos primeiros reis egípcios. Então se você gosta de beber cerveja hoje em dia, agradeça aos antigos egípcios.

Comida temperada

Não existem muitos livros de receitas do antigo Egito. Mas os poucos que tem e que sobreviveram aos anos são encontrados escritos nas tumbas dos antigos faraós, além das ilustrações.

E em todos eles, desenhos, ilustrações, hieroglifos e escavações temperos e ervas são sempre exaltados. As cebolinhas e ervas finas são as principais representantes da categoria, aparecendo recorrentemente nesses escritos.

O famoso arqueólogo El Dorry disse: “existem abundantes provas materiais do seu consumo, bem como representações artísticas de em túmulos.” Então mais uma vez os egípcios salvaram o dia, ou melhor, a comida com suas invenções.

Bolos no café da tarde

As descobertas da culinária egípcia do arqueólogo El Dorry, são realmente de dar água na boca. Um conjunto de instruções foi encontrado no túmulo de Rekhmire, um nobre egípcio. Para recriar um bolo de noz de tigre, uma sobremesa de 3.000 anos.

O processo descrito na tumba parece bastante simples: os homens pegam a fruta, amassam, misturam com água e parecem fritá-la. Cada ilustração é rotulada com instruções em hieróglifos, incluindo “escolher boas tâmaras”, “bater”, “misturar com água”, “fritar”.

E o resultado são pequenos bolinhos fritos feitos com frutas. Assim, hoje nossos cafés da tarde têm muito mais sabor graças a receitas como essas que evoluíram com o tempo, mas tiveram a mesma raiz: O antigo Egito.

E então, gostou de saber sobre essas curiosidades interessantes do Egito? Deixe nos comentários a que mais te surpreendeu e continue acompanhando nossas matérias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *